• RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
sexta-feira, 16 de dezembro de 2016 às 12:18 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Em uma determinada cena de “Rogue One: Uma História Star Wars” a protagonista Jyn Erso, em meio a corpos e que são resultado de uma represália de um Império em ascensão, vai de encontro a uma pessoa querida. Quando uma nave grandiosa alça voo, esta quase cai da plataforma em que se encontra pelo ar que os motores da nave movimentam. Tamanha fisicalidade, aliada a belas construções de naves “sujas” e locações que retratam planetas nunca antes vistos em “Star Wars” são algo presente neste mais novo filme da franquia. Mas não é só isso que faz desse “Rogue One” um dos filmes de maior destaque de toda a saga, ficando do lado do “Despertar da Força” sem dever nada a este, e que junto com o “O Império Contra-Ataca” está, particularmente entre os meus preferidos. “Rogue One” se destaca definitivamente pela força de seus personagens.

às 11:57 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments



Depois de dirigir a agradável surpresa que fora “Invocação do Mal”, o diretor James Wan retorna nesta continuação, “Invocação do Mal 2”, mostrando estar mais seguro como diretor e realizando, assim como no filme anterior, um longa que é movido por clichês típicos do gênero, como um rosto que surge no canto do quadro no momento em que a trilha aumenta o som, encenação de possessão demoníaca e decisões previsíveis dos personagens quando o filme se encaminha para um desfecho, além dos momentos em que emprega a computação gráfica de maneira não muito elegante, uma característica recorrente de um filme que tem orçamento gordo. Mas o que faz tudo isso funcionar ao longo do filme?

sexta-feira, 25 de novembro de 2016 às 08:10 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments



Existe um momento na vida de um ser humano que ele experimenta um sentimento mais forte que seu instinto de conservação ou seu amor próprio. Muitos chamam de empatia, ou amor. Mães o sentem por seus filhos, alguns amantes compartilham desse laço, irmãos muitas vezes criam um elo dessa forma e mesmo grandes amizades são guiadas por essa sensação. Essa sensação nos define como seres humanos e é aquilo que de melhor há em nós. Mas e se soubéssemos que iríamos nos machucar nesse processo, que a relação seria dolorosa no longo prazo e haveria muito sofrimento envolvido? Se pudéssemos escolher viver esse amor, sabendo como seria essa experiência antes de vivê-la, será que mesmo assim a viveríamos? Por mais dolorosa que fosse? É sobre a complexidade dessas questões que o mais novo filme do cineasta Denis Villeneuve, “A Chegada”, trata. 

quarta-feira, 23 de novembro de 2016 às 09:36 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments



Considerado mestre do suspense, ao longo da volumosa carreira de Alfred Hitchcock podemos perceber que o diretor também foi capaz de desenvolver outros gêneros com igual destreza. É o que se percebe ao assistir o primeiro filme que realizara nos Estados Unidos. “Rebecca, A Mulher Inesquecível” conta a história de uma jovem dama de companhia que se apaixona e casa com um lorde atormentado pela lembrança de sua primeira esposa, Rebecca, que morrera em circunstâncias trágicas. A jovem tem dificuldade em se adaptar à vida na mansão e à governanta, sra. Danvers.

quinta-feira, 3 de novembro de 2016 às 10:18 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Ao som de características músicas dos anos 1980, apresentando carros furiosos, policiais compenetrados e cenas do por do sol banhadas por um vermelho alaranjado, ao mesmo tempo que insere flashforwards ao longo da sequência inicial, parece que estamos diante de um filme policial datado e superficial, que tenta estabelecer certo glamour no ofício dos profissionais da lei e apresentar personagens femininas de maneira sexista. Ledo engado. Willian Friedkin não perderia a chance de criar um retrato cruel e realista da polícia de Los Angeles, ao mesmo tempo em que reflete sobre a linha tênue entre ser um criminoso e um representante da lei.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016 às 10:25 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

 

Mulder e Scully investigam a morte de dois oficiais americanos, ocorridas em um centro de refugiados haitiano. O governo o suicídio dos oficiais, mas a esposa de uma das vítimas acredita que tenha sido causada por magia vodu.

às 09:26 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments



Dono de uma filmografia memorável e que constantemente buscou refletir sobre a natureza humana e
cristalizar os comportamentos e sensações da humanidade, Terrence Malick sempre intencionou fazer as perguntas certas sem se preocupar em encontrar respostas.

às 09:12 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments



Em dado momento do filme "O Quinto Poder", de 2013, somos apresentados a uma visão didática e praticamente sem imaginação de como seriam as pessoas conectadas em rede, preenchendo um ambiente que remete a uma edição de jornal impresso com muitas mesas de trabalho representando os usuários "conectados". Em outro momento uma luz preenche o rosto dos personagens, iluminando-os com os caracteres que digitam no laptop. Essas soluções visuais poderiam muito bem ter saído de algum filme sobre Hackers produzido na década de oitenta. Mas sendo um filme que tenta contar a história do site WikiLeaks, (que publica informações confidenciais vazadas de governos ou empresas) e de seu criador, focando nos atritos de Julian Assange e tateando em expressar a sua complexidade como ser humano, essas invencionices só reforçam a falta de imaginação do diretor Bill Condon e da incoerência narrativa produzida pelo longa.

quarta-feira, 5 de outubro de 2016 às 12:27 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments



Scully e Mulder viajam a uma pequena cidade para investigar o assassinato de um garoto e se descobrem com uma série de crimes que envolvem rituais satânicos.

às 11:32 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Detendo o poder de nos transportar para outros mundos e refletir sobre a nossa existência o abrangente "gênero" de ficção científica (aqui as aspas fazem alusão ao fato de que simplesmente qualquer gênero de história pode ser contada sob o molde da ficção científica, desde o drama até ação ou fantasia) sempre nos delegou filmes envolventes e corajosos, como Blade Runner, o Caçador de Androides, O Enigma de Outro Mundo, 2001 - Um Odisséia no Espaço, entre muitos outros.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016 às 10:18 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Donnie Pfaster tem o estranho hábito de arrancar unhas e mechas de cabelos de cadáveres. Ao ser demitido de uma funerária,  passa a produzir os seus próprios cadáveres.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016 às 12:01 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Hollywood ao longo dos anos tem aberto espaço para a presença feminina para além dos holofotes das câmeras. Se conhecemos mais diretoras hoje em dia, apesar de ser ainda em número muito menor que a presença de diretores, quando se trata de direção de fotografia é interessante destacar as ótimas profissionais presentes na função.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016 às 11:06 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Contando com a direção sempre inspirada de Rob Bowman, "Aubrey" é um episódio tecnicamente
espetacular, usando os recursos de câmera subjetiva e travellings para conferir cada vez
mais ritmo e tensão. Após descobrir que está gravida de seu colega de trabalho, Tillman,
que é casado, a investigadora B.J. Morrow começa a ter pesadelos que envolvem assassinatos e
ocorridos no passado, culminado na descoberta premonitória de um corpo.

sábado, 3 de setembro de 2016 às 14:40 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


 Comemorando os 50 anos da franquia Star Trek  e  finalizando a trilogia iniciada em 2009 por J.J.  Abrams, “Star Trek: Sem Fronteiras” homenageia a série de maneira bem original e atual, se revelando um filme cheio de energia e, aparentemente, despretensioso.

quinta-feira, 1 de setembro de 2016 às 11:15 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments



Antes de se pensar que os filmes que contam histórias de super-heróis pudessem ser sérios e imersivos, Richard Donner realizara, em seu "Superman: O Filme", um longa épico, dotado de incríveis efeitos visuais, muitos deles realizados de maneira nunca antes vista, como o que torna possível o voo do personagem, realizado de maneira orgânica e dotado de certo ar de graciosidade e precisão. Nunca antes um filme de um personagem de quadrinhos atingira tal patamar, e inaugurara aquilo que parecia distante e inimaginável: poder retratar um super-herói sem soar camp ou exagerado, focando em emoções reais que constroem a suspensão da descrença para que possamos acreditar nos feitos mostrados em tela.

quarta-feira, 31 de agosto de 2016 às 14:08 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Diretor de épicos hipnotizantes e belíssimos, David Lean tem grande domínio do espetáculo que quer produzir em seus longas. O vídeo abaixo, compilado por Andrew Saladino e divulgado pelo site The Film Stage dá ênfase nas transições de cena produzidas de maneira orgânica através da trilha, de sons diegéticos e de recursos visuais ou da combinação desses elementos tornando o corte em seus filmes preciso e elegante. O ponto alto de sua técnica se encontra nos épicos "Lawrence da Arábia", "Doutor Jivago" e em "A Ponte do Rio Kwai", mas em todos os seus filmes as suas características de narrador, sempre se rendendo aos planos abertos descritivos, estão presentes.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016 às 09:41 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Uma enfermeira é violentada numa clínica de idosos, e segundo ela o autor teria sido um paciente que sofre do Mal de Alzheimer. Explorando um ambiente banhado em luz e contando com personagens que falham em representar uma ameaça, "O Sanatório da Morte" é um dos mais fracos episódios desta segunda temporada, por pecar em construir um enredo minimamente coerente e por contar com uma resolução fácil, cometendo o mesmo equivoco que "Missão em Perigo", ao tornar Mulder e Scully meros espectadores de um caso pouco interessante que conta com um enredo que se resolve quase que espontaneamente, tornando a presença dos agentes dispensável.

sexta-feira, 19 de agosto de 2016 às 20:36 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Expandindo o conceito usado em "A Árvore da Vida", que põe em perspectiva a existência humana sob o prisma da gênese do Universo, o sempre interessante diretor Terrence Malick irá lançar o  documentário "Voyage Of Time: Life's Journey", idealizada para ser exibido em IMAX, que conta com duas versões, uma de 40 minutos narrada por Brad Pitt, outra versão em 90 minutos narrada por Cate Blanchett filmada em 35 mm. A trilha será composta pelo Ennio Morricone, que já trabalhara com Malick em "Cinzas do Paraíso".

quarta-feira, 17 de agosto de 2016 às 14:02 Postado por Gustavo Jacondino 2 Comments


Mulder e Scully investigam um caso que envolve jovens que são estranhamente atacados e marcados com a frase "Ele é um deles". A investigação os leva a um grupo religioso pertencente à Igreja do Museu Vermelho.

sexta-feira, 12 de agosto de 2016 às 10:05 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


O mais novo trailer de "Rogue One: Uma História Star Wars", divulgado ontem (11), parece nos dar a ideia do filme que a Disney vem construindo, imortalizando  elementos iconográficos da série, como o robô com suas previsões pessimistas, o hiperespaço, os AT-ATs, a marcha imperial e, claro, aquele que é um dos maiores vilões da história do cinema e o personagem mais complexo da saga de George Lucas.

sábado, 6 de agosto de 2016 às 20:47 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Dando a impressão que está correndo atrás da Marvel para retratar seus personagens no cinema, a DC investe numa estratégia fadada ao erro: enquanto a Marvel Studios produz seus longas de maneira rápida e apresenta um grande número de filmes solos dos personagens para convergirem num filme só que une vários heróis, a DC parece querer unir os heróis primeiro, sem que possamos ter contato com suas origens e sem que tenhamos empatia por eles e pecando em não criar motivações críveis. Assim, como “Batman Vs Superman”, este “Esquadrão Suicida” é muito carregado e tem uma tarefa grande demais nas costas. Mas se em “Batman Vs Superman” esse peso era sentido e  comprometia o  filme, mesmo assim o longa de Zack Snyder estava longe do desastre. Porém não posso dizer o mesmo do longa de David Ayer.

quinta-feira, 4 de agosto de 2016 às 10:52 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments



O vídeo abaixo propõe revisitar a carreira do diretor norte-americano Terrence Malick propondo que no início da carreira ("Terra de Ninguém", "Cinzas do paraíso") o diretor tinha apreciação visual pelo fogo, representando as transformações sofridas pelos seus personagens ao longo da narrativa, e posteriormente ("Além da Linha Vermelha", "O Novo Mundo", "A Árvore da Vida" e "Amor Pleno"), essas transformação passaram a ser representadas pelo elemento água.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016 às 10:03 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

Quando David Lynch ("Veludo Azul", "Coração Selvagem", "Cidade dos Sonhos") produzia e dirigia "Twin Peaks"(1990-1991) e se retirou para trabalhar no cinema por um tempo, houveram vários episódios dirigidos por outros diretores que tentavam capturar a aura criada por Lynch. A tarefa não foi fácil e a série sofreu algumas quebras no tom e na trama na segunda temporada. De fato, para recriar uma atmosfera parecida com a de David Lynch é necessário muito talento e domínio narrativo.

terça-feira, 2 de agosto de 2016 às 10:21 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Enquanto Christopher Nolan (trilogia "O Cavaleiro das Trevas") dirige "Dunkirk", filme de guerra estrelado por Mark Rylance, o vídeo abaixo, compilado por Pedro Herrero e intitulado "The Universe Of Christopher Nolan" foi divulgado pelo site norte-americano The Playlist e reúne grandes momentos da filmografia do diretor de "Insônia", marcada pelo bela construção de imagens.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016 às 10:45 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


 "A Grande Muralha", o mais caro filme chinês da história, traz imagens de tamanha grandeza realizadas por Zhang Yimou ("Herói", "O Clã das Adagas Voadoras")

às 10:12 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Relembrando "Watchmen: O Filme", dirigido por Zack Snyder, que talvez seja uma das adaptações de quadrinhos que mais remete ao material original, o vídeo abaixo enumera alguns momentos do filme que possuem enquadramentos idênticos aos quadrinhos roteirizados por Alan Moore e desenhados por Dave Gibbons.

sábado, 30 de julho de 2016 às 10:40 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Ajudando a reformular os filmes de espião e a maneira como a ação pode ser retratada na tela do cinema, a franquia Bourne, que teve início com o eficiente “A Identidade Borne”, de Doug Liman, só ganhou contornos mais ousados nas mãos de Paul Greengrass. Investindo em estratégias visuais que dão um ar de realidade, seriedade e tensão, Greengrass atinge o ápice da franquia e da carreira no épico “O Ultimato Bourne”. Pois este “Jason Bourne” revive momentos marcantes da franquia, retoma os acertos e, apesar de não atingir o nível de “O Ultimato Bourne”, se revela um longa extremamente eficiente e necessário após a experiência frustrante de “O Legado Bourne”.

quarta-feira, 27 de julho de 2016 às 14:09 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Depois de ter retornado ao suspense com o longa "A Visita", após ter direcionado a carreira para filmes de encomenda como "O Último Mestre do Ar" ou "Depois da Terra",  M. Night Shyamalan volta a dirigir mais um filme do gênero, "Split", desta vez com James McAvoy ("X-Men: Apocalipse")

terça-feira, 26 de julho de 2016 às 11:42 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Baz Luhrmann é o criador da mais nova série da Netflix, "The Get Down", drama musical que conta a história de um grupo de jovens no Bronx em 1977 que escolhem a música ao invés da criminalidade, durante a ascensão do hip hop, da música disco e do punk.

sábado, 23 de julho de 2016 às 16:31 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Já tive muitas expectativas quebradas por trailers e costumo evitá-los quando pretendo escrever sobre filmes, mas como toda a regra tem exceção, resolvi assistir e me agradei imensamente dos trailers divulgados pela DC na Coomic Con em San Diego.

às 13:32 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments




Nos últimos anos a representação de determinados grupos da sociedade encontram amparo nos grandes Blockbusters, com destaque óbvio para a maneira como a mulher vem sendo representada nos filmes de grande bilheteria.  Em “Star Wars – O Despertar da Força” tivemos como protagonistas uma mulher e um negro, e teremos mais uma mulher em “Rogue One”, as animações “Valente”, “Enrolados” e “Frozen” dispensam as princesas indefesas e partem para caracterizar mulheres fortes e independentes e “Mad Max – Estrada da Fúria” dá o destaque para uma mulher forte. Isso, além de ser reflexo de uma estratégia mercadológica para fazer com que a maioria das pessoas se sintam representadas nos filmes, é também uma dívida histórica que o cinema contraiu na representação da imagem da mulher. E nesse “Caça-Fantasmas” novamente protagonistas interessantes e bem caracterizadas preenchem um bom filme.

domingo, 17 de julho de 2016 às 21:58 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Diretor versátil e dono de uma carreira prolífica, que englobam os mais variados gêneros, Jonathan Demme é um diretor que adapta seu talento e sua visão de mundo ao filme que realiza, e não o contrário. Porém, analisando alguns de seus filmes mais famosos, podemos notar traços únicos e estratégias que se repetem no decorrer de sua filmografia. Uma em particular se sobressai e particularmente me chama a atenção, por consistir na mesma técnica empregada em diferentes contextos produzindo efeitos diferentes.

quarta-feira, 13 de julho de 2016 às 11:22 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments



Mestres na arte de contar uma história, grandes diretores muitas vezes usam o seu talento para também vender uma marca. Com muito talento e criatividade, diretores relevantes já deixaram sua marca na publicidade.

domingo, 10 de julho de 2016 às 06:55 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Num dado momento do longa, a protagonista, assistindo a uma magnífica apresentação de uma cantora, à execução de uma nota específica, carregada de técnica e emoção, deixa escapar uma lágrima. O que as duas têm em comum? Segundo o diretor Stephen Frears, o amor pela música.

domingo, 3 de julho de 2016 às 17:06 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments







 cap206

Tentando recriar a dinâmica de confinamento em grupo presente no ótimo "Terror no Gelo", da temporada anterior, esse episódio é inferior no que diz respeito em criar clima e tensão. Os esporos que contaminam os cientistas são boas sacadas da maquiagem e remetem à Alien.

às 16:58 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

foto

Desenvolvendo de maneira mais profunda e intensa o relacionamentos dos personagens, este episódio marca o retorno de Scully e o drama de Mulder em tentar salvar a vida da parceira.

terça-feira, 21 de junho de 2016 às 09:36 Postado por Gustavo Jacondino 1 Comment


Apesar de ter tido momentos de mais profunda criatividade e ousadia nos últimos anos com "Lost", "Breaking Bad" ou "Community", as produções para televisão tem buscado desenvolver adaptações literárias, de quadrinhos ou de filmes consagrados, se encaixando em gêneros bem específicos, como "The Walking Dead", "Hannibal" ou "Game Of Thrones". Pois "Mr. Robot" fica no meio termo entre a genialidade e inventividade, e a repetição de referências oriundas do cinema. Ainda não é uma série inovadora, mas tem potencial para isso.

sexta-feira, 20 de maio de 2016 às 10:23 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

275648.jpg-r_1280_720-f_jpg-q_x-xxyxx

Muito do sucesso alcançado pelos filmes de super-heróis nos últimos anos se deve em parte pelo bom uso que Brian Singer fez dos X-Men em "X-Men – O Filme", 16 anos atrás. O sucesso de filmes como "Capitão América – Guerra Civil" parte da compreensão desse modelo de adaptação desenvolvido por Singer, mais preocupado em desenvolver os personagens, suas motivações e conflitos. Nesse sentido este mais novo "X-Men – Apocalipse", sexto filme da franquia (descontando os fracos filmes solos do Wolverine) faz jus aos filmes que lhe precederam, criando vários momentos memoráveis à franquia e nos deixando curiosos sobre os novos rumos da história.

terça-feira, 3 de maio de 2016 às 10:34 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

capitaoamerica3_17-750x380

Após a experiência frustrante de "Batman VS Superman: A Origem da Justiça", que é recheado de boas ideias e ótimos momentos, mas que sofrem por terem sido pouco amadurecidos durante a concepção do roteiro gerando uma experiência incompleta e cansativa, esse "Capitão América Guerra Civil" é um bom exemplo do potencial que um filme de super-heróis pode nos proporcionar, levantando questões relevantes do nosso cenário político mundial, entregando uma história crível e bem elaborada, composta por personagens que possuem motivações bem determinadas e verossímeis, além de um senso de humor orgânico e cenas de ação deslumbrantes.

terça-feira, 29 de março de 2016 às 12:13 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

batman-v-superman-teaser-coming-this-thursday-356459

Com a tarefa hercúlea de introduzir um filme da Liga da Justiça e da Mulher Maravilha, continuar O Homem de Aço e encaminhar uma nova interpretação do Homem Morcego, este Batman VS Superman usa suas duas horas e meia de maneira cansativa, gerando bons momentos, mas com a sensação de que merecíamos mais.

terça-feira, 8 de março de 2016 às 13:05 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

arquivo-x-10a-temporada-poster-03

Após o término da décima temporada de Arquivo X, as reações são praticamente paradoxais. Podemos achar o season finale corrido e pouco conclusivo, mas é inegavelmente empolgante e com um Cliffhanger que remete à outros de temporadas anteriores, tornando essa nova temporada relevante, corajosa e se revelando um presente para os fãs.

keaton

Com a questão da falta de representatividade oriunda da falta de atores negros indicados nas principais categorias, o Oscar 2016 rendeu alguns momentos engraçados nas mão de Chris Rock. O discurso da presidente da Academia de Artes e Ciências CinematográficasCheryl Boone Isaacs, expressou essa frustração e algumas medida tomadas pela Academia só reforçam a cobrança em cima dos estúdios em escalar atores negros (na verdade não-brancos).

181510

É difícil assistir a "Spotlight: Segredos Revelados" e não se lembrar do clássico "Todos os Homens do Presidente" de Alan J. Pakula ou mesmo de "O Informante" de Michael Mann, tanto pela abordagem adotada pelo diretor Thomas McCarthy quanto pela relevância do tema abordado, lembrando que existem histórias que merecem ser retratadas nas telas da maneira como McCarthy aborda, sem chamar a atenção para si, dividindo a importância das decisões e ações para cada personagem, formando uma equipe coesa interpretada por um elenco igualmente eficiente.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016 às 11:46 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

Deadpool00e

Existem filmes que dependem muito da nossa visão daquela obra como filme. Exercendo constantemente a metalinguagem e sendo autorreferenciais na maneira com tratam os clichês do gênero e informações prévias, são filmes que dão outra dimensão sobre a sensação de assisti-los do que se dependessem exclusivamente da suspensão da descrença. Essa é uma abordagem muito comum no cinema de Scorsese, Tarantino, Godard, Woody Allen, entre outros. Confesso que o último lugar que esperava encontrar isso era na sessão de "Deadpool".

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016 às 09:24 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

090910

Existem filmes que, quase de maneira hipnótica e envolvente, conseguem, ao mesmo tempo que contam uma história, gerar reflexão sobre o ser humano, a natureza e as relações entre ambos.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016 às 07:36 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

joy-filme-interna

Joy é um daqueles filmes que quase nos deixam sem palavras (no mal sentido). Confesso que já faz um tempo que assisti e desde então venho pensando sobre o que escrever, pois apesar de ser visualmente interessante e pode-se dizer até bem filmado, com travellings e uso de música que lembram um pouco o cinema de Scorsese, porém tematicamente David O. Russell entrega muito pouco do que se poderia esperar de um filme, que dirá do que se poderia esperar dele como diretor.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016 às 08:32 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments


Cheio de surpresas agradáveis e marcado pela retomada de grandes franquias e por bons filmes brasileiros, 2015 foi um ano muito positivo para o cinema.

às 08:28 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

Destaque para Star Wars e What Happened, Miss Simone, documentário da Netflix.