• RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
quarta-feira, 5 de outubro de 2016 às 12:27 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments



Scully e Mulder viajam a uma pequena cidade para investigar o assassinato de um garoto e se descobrem com uma série de crimes que envolvem rituais satânicos.

Construindo a metáfora do fanatismo religioso e suas péssimas consequências o enredo de Glen Morgan e James Wong ganha contornos de um conto de horror e suspense que cresce em clima a medida que o episódio avança.








Ao contrário de "Missão em Perigo" ou "O Sanatório da Morte", que transformavam Mulder e Scully
em meros espectadores de um história que se desenrolava sem que suas presenças fossem
fundamentais, este "Os Adoradores das Trevas" conta com pontuais intervenções dos agentes, que vai
crescendo ao longo do tempo e se tornando fundamental na "resolução" do caso. A conclusão deixa
os agentes com aquela sensação de frustração e de dúvida, chegando ao fim sem sequer poder provar
um tese qualquer em relação aos acontecimentos, algo que se estabelece como a marca da série.

Ao longo das fotos podemos reparar na bela fotografia estabelecida no decorrer desta segunda temporada. 







Acima temos uma imagem dos primórdios da pesquisa na Internet, quando o Google sequer existia.


É sob o comando de Kim Manners que "Arquivo X" estabelece definitivamente a sua característica
visual marcante, composta por uma fotografia sombria preenchida por tons de azul e vermelho,
envolta por névoa, movimentos de câmera bem planejados gerando travellings envolventes e uma
fluidez narrativa que Manners atinge através de cortes secos, sabendo dosar momentos em que
procura envolver o espectador em tensão e suspense. A maneira como Manners usa os ângulos baixos,
closes e faz a câmera se mover ao longo do espaço combina muito com o clima pretendido para o episódio.


Acima temos uma sequência feita com um corte seco ou corte direto (straight cut)









Escrito por: Glen Morgan e James Wong

Dirigido por: Kim Manners

0 Amantes do cultcomentario até agora.

Postar um comentário