• RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
domingo, 24 de agosto de 2014 às 15:50 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

Em uma cidadezinha do interior dos Estados Unidos em 1962 Curt e Steve vivem grandes aventuras no último dia de verão, antes de partirem para a universidade. Nesta noite, vários acontecimentos ocorrem ao mesmo tempo.

É injusto lembrar-se de George Lucas unicamente pela sua saga espacial: Star Wars. Os seus dois primeiros filmes não apontam para uma promessa, mas para um diretor que sabia exatamente o que estava fazendo, de maneira muito talentosa e madura.

american-graffiti-poster-white background

Em “American Graffit ” Lucas inova o cinema na época e provoca encantamento a cada revisão, ao fazer um filme que reflete as angústias de jovens que se veem obrigados a tomar decisões por si sós e descobrir o que querem da vida. A naturalidade como Lucas retrata esse universo num tom praticamente documental encanta e diverte muito, reservando sequências hilárias, como um balão com água que acerta o rosto de uma garota e esta, que deveria se irritar, acaba por não parar de rir, ou o garoto tentando comprar bebida alcoólica.

Vale comentar que George Lucas consegue narrar ao mesmo tempo, numa mesma noite, quatro histórias diferentes que partem de um ponto em comum e convergem num mesmo final, mas que do desenvolvimento do filme tomam caminhos próprios e por vezes se encontram de maneira muito fluida dentro da narrativa. Méritos ao roteiro muito bem escrito.

Lucas é brilhante também ao escolher narrar cada cena com uma música especialmente pensada para ela. Intercalando momentos em que ouvimos a narração de um importante programa de rádio, as músicas aparecem para comentar as situações retratadas no filme, tornando mais envolvente o retrato da época que é construído.

[embed]https://www.youtube.com/watch?v=OZ9Gp6Qc8LQ[/embed]


Assim, investindo num final melancólico e optando por informar o destino de alguns de seus personagens, George Lucas prova que por trás de um talentoso produtor, criador de uma das maiores mitologias da cultura pop, havia um grande diretor, e esperamos que ele possa voltar a nos encantar com histórias mais inventivas e personagens cativantes.

Direção: George Lucas
Roteiro: Willard Huyck, George Lucas, Gloria Katz
Fotografia: Ron Eveslage, Jan DAlquen, Haskell Wexler
Elenco: Richard Dreyfuss, Ron Howard, Paul Le Mat, Charles Martin Smith.

0 Amantes do cultcomentario até agora.

Postar um comentário