• RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
sexta-feira, 29 de maio de 2015 às 15:27 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

ep5_1

Nada compensa a má atuação do Jamie Dornan e a falta de química com a atriz que interpreta a sua esposa.
É nesse final de temporada que todos os clichês possíveis aparecem, desde um carro pegando fogo enquanto o personagem caminha deixando-o para trás, passando pela infância sem família que gera problemas na vida adulta, culminando num telefonema injustificado que serve só para fazer jus a tensão quase sexual criada pela investigadora e o assassino desde o início do episódio. Surgindo mais atrapalhado do que nunca, o serial killer protagoniza momentos irrisórios que poderiam até funcionar com um bom ator, mas vão por água abaixo nesse mar de clichês mal empregados.


0 Amantes do cultcomentario até agora.

Postar um comentário