• RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
segunda-feira, 20 de julho de 2015 às 20:57 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

Sem título 

Responsável pelos episódios mais bem dirigidos da série, Rob Bowman imprime uma narrativa cinematográfica a cada episódio que conduz.
Num primeiro momento ele economiza nos diálogos e produz uma narrativa visual caprichada carregada em cores, numa boate.

A medida que o caso vai ganhando forma, somos conduzidos a um ambiente estranho, onde uma espécie de sociedade secreta ou grupo religioso vive, no meio de uma floresta, com hábitos perturbadores.

Sem título0

De repente, ao sairmos dessa ambientação e encaminhando-se para o final do episódio, Bowman volta a envolver o espectador como no início, numa das conclusões mais envolventes da série, onde podemos supor a origem do grupo.

Sem título7

Bowman faz ótimo uso de ângulos baixos de filmagem, para ressaltar certa superioridade ou heroísmo dos protagonistas ao espectador, planos-sequência e movimentos de câmera envolventes, além do uso apropriado das iluminação, criando um episódio visualmente envolvente na sua introdução e quando se encaminha para o desfecho.

 Sem título1Sem título2 
 Sem título6

Mas a quebra no ambiente que há no meio da trama proposto pelos escritores Larry Barber e Paul Barber pode deixá-la um pouco irregular, mas é compensado pelo talento do diretor. Vale citar a participação de um ator que na próxima temporada interpretará um vilão importante na série e que o diretor, mais futuramente, irá dirigir também o primeiro filme da série.

Sem título3

Escrito por:
Larry Barber
Paul Barber

Dirigido por:
Rob Bowman

0 Amantes do cultcomentario até agora.

Postar um comentário