• RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
domingo, 15 de agosto de 2021 às 04:17 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

Depois de alguns anos e muitos filmes, a Marvel finalmente decide produzir um longa de uma das suas heroínas mais celebradas. O resultado é satisfatório, mas fica uma certa frustração no ar pelas decisões tomadas anteriormente em relação ao destino da personagem e, claro, a superficialidade calculada travestida de um realismo pudico para adolescentes e uma fantasia de pouco encanto que a Marvel imprime nas suas produções. 

A primeira metade de "Viúva Negra" é um espetáculo, com direito a créditos iniciais que dão um ar de filme de espionagem no melhor estilo Bourne. As cenas de ação e duelos funcionam muito bem na sua grandiosidade e condução, mesmo que os personagens sejam praticamente incapazes de sangrar e se machucar de verdade e façam inúmeras piadas entre uma correria e outra, algo que já se tornou característica "estilística" desse cinema farofa da Marvel.

É inegável que o longa se esforça em respirar entre uma pausa dramática e outra e desenvolver as características das personagens com cuidado, apesar de alguns diálogos soarem um pouco fora do eixo e de ser irritante ouvir aquele sotaque russo entoado por americanos. Porém do meio pra frente, quando a missão do filme é estabelecida, o ritmo passa a se tornar errante, a ação perde impacto, há maus momentos de CGI e o vilão apresentado soa como uma esquecível caricatura de papel jornal.

Todo o desfecho da trama e a tentativa de homenagear a personagem da Viúva Negra soa de certa forma frustrante. O sacrifício feito por ela em "Vingadores: Ultimato" e a dramaturgia criada em torno do fato de que ela tem nos Vingadores sua única família passa a soar incompleta, uma vez que aqui sabemos que ela tem de fato pessoas com quem se importar. Sozinha, mas nem tanto, o arco de Natasha em "Viúva Negra" exemplifica que certos laços profundos, uma vez construídos, são difíceis, quase impossíveis, de deixar de existir.

Direção: Cate Shortland

Roteiro: Jac Schaeffer, Eric Pearson, Ned Benson

Montagem: Leigh Folsom Boyd, Matthew Schmidt

Fotografia: Gabriel Beristain

Design de Produção: Charles Wood

Música: Lorne Balfe

Elenco: Scarlett Johansson, Florence Pugh, Rachel Weisz, David Harbour, Ray Winstone, Olga Kurylenko, Ever Anderson, Violet McGraw, O.T. Fagbenle, William Hurt, Ryan Kiera Armstrong, Liani Samuel, Michelle Lee, Lewis Young, C.C. Smiff, Nanna Blondell, Simona Zivkovska, Erin Jameson, Shaina West, Yolanda Lynes, Claudia Heinz, Fatou Bah, Jade Ma, Jade Xu, Lucy-Jayne Murray, Lucy Cork, Eniko Fulop, Lauren Okadigbo, Agel Aurélia  


0 Amantes do cultcomentario até agora.

Postar um comentário