• RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
segunda-feira, 16 de agosto de 2021 às 04:01 Postado por Gustavo Jacondino 0 Comments

Não é fácil ser adolescente. Principalmente ser mulher adolescente e sofrer toda uma gama de transformações corporais e hormonais nessa fase. "Possuída" é um longa que se apropria do terror de maneira a construir essa alegoria das transformações do corpo que uma jovem adolescente está sujeita.

Comparando o high school com uma "latrina hormonal" e pontuando sentenças como "fiz tudo para ser diferente mas meu corpo ferrou comigo" e "as palavras 'só' e 'cólicas' não combinam", "Possuída" traz essa confusão corpórea e identitária elevada à máxima potência quando mistura a licantropia no processo, sendo um retrato alegórico muito pungente do que é a pressão de ser uma adolescente na escola, com um pai distante ("Fique no seu mundinho Harry, este aqui o deixa muito confuso"). É quase um "A Mosca" revisitado pelo pelo gênero de horror dos anos 2000, que ainda estava procurando seus temas e formatando uma identidade. Até a maquiagem precária combina com a ambientação do Halloween e o jogo de luzes que varia entre o vermelho e o violenta, ou seja, entre a dubiedade do amor e da violência feroz e o elemento místico da trama, numa realidade crua que perde o prumo a medida que a história avança.

Entre a culpa feminina exposta pela figura da mãe e as dificuldades da menstruação e da descoberta do sexo por Ginger, a pressão do que é ser mulher, forçada a seguir os estereótipos impostos de santa ou devassa, é expresso pela trajetória de uma personagem que é cerceada pelas pulsões do seu corpo.

Direção: John Fawcett

Roteiro: John Fawcett, Karen Walton

Montagem: Brett Sullivan

Fotografia: Thom Best

Design de Produção: Todd Cherniawsky

Música: Mike Shields

Elenco: Emily Perkins, Katharine Isabelle, Kris Lemche, Mimi Rogers, Jesse Moss, Danielle Hampton, John Bourgeois, Peter Keleghan, Christopher Redman, Jimmy MacInnis, Lucy Lawless, Lindsay Leese, Wendii Fulford, Ho Pak-Kwong, Nick Nolan, Bryon Bully, Steven Taylor, Ann Baggley


0 Amantes do cultcomentario até agora.

Postar um comentário